Olá! Sou Eduardo Rocha e este é o meu site com cara de diário. Seja bem-vindo(a).

Sou gaúcho, natural de Dom Pedrito, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Pai do Vitor e da Valentina, sócio da Visual Agência e fotógrafo. Nestas páginas conto sobre minhas viagens, projetos e fotografias.

Eduardo Rocha

O campo

Minhas fotografias tem relação direta com ele. Em cada imagem vem um pouco do que fui e do que sou. O “guri” arteiro, filho da dona Maria correndo pelos campos das Três Vendas.

Os Cavaleiros da Paz

Com eles fiz minhas maiores viagens: Patagônia (2010), Canadá (2011), África (2013) e China e Mongólia (2014).

O regional

A fotografia tem a magia de guardar a história do tempo. Procuro em cada foto deixar um documento de uma época.

Extremos

A busca por novos ângulos. O fotógrafo tem a responsabilidade de mostrar o que nem todos vêem. Gosto de viajar e me embrenhar na minha fotografia, sentir o lugar.

Por Sebastião Ribeiro

Seja em grandes viagens ou sessões de fotos comerciais, Eduardo Rocha consegue transformar em arte a vida natural e humana do Pampa. Em busca da melhor foto, não hesita em ficar horas atrás de uma moita, à espreita do mais belo movimento na hora da melhor luz. Gosta mesmo é de interagir com a paisagem, imiscuir-se na natureza. Sente-se à vontade no lombo do cavalo ou dormindo em um galpão de campanha.

Mas talvez um do sucesso esteja no lado urbano de Eduardo Rocha. Embora quando piá passasse as férias nos campos da família, na Fronteira entre Brasil e Uruguai, o fotógrafo, nascido em 03 de abril de 79, é natural da cidade de Dom Pedrito. Publicitário, mudou-se em 2000 para Porto Alegre, onde fundaria mais tarde a Agência Visual, destaque em comunicação rural no mercado gaúcho. A sensibilidade estética que já tinha na criação de peças e catálogos para cabanhas foi a base para o seu trabalho na fotografia campeira.

Hoje, tem a mesma desenvoltura no meio do campo ou à frente do computador, manejando softwares de criação visual, edição de fotografia ou interagindo em redes sociais.

A aliança entre o passado no interior com a intimidade da vida moderna fez com que Eduardo Rocha desenvolvesse como poucos um diálogo entre o rural e o urbano e passasse a ser admirado via web por tradicionalistas de todos os recantos. Quem sai ganhando é a cultura gaúcha!